Micropigmentação: quanto ganha um profissional dessa área?

Não se fala mais de outra coisa no meio da estética além da micropigmentação. Mas quem deseja trabalhar na área e aproveitar um pouco do sucesso dessa maquiagem definitiva acaba se perguntando quanto ganha um profissional micropigmentador.

Isso vai depender de muitas coisas e a principal delas é a formação e experiência de quem trabalha com isso. Outros pontos essenciais para responder a essa questão é saber se a pessoa quer montar um negócio próprio ou atuar dentro de alguma empresa do ramo.

Esse segmento de estética, aliás, tem uma grande vantagem: ele costuma escapar ileso das crises econômicas. No caso de quem opta por oferecer o serviço de micropigmentação, há ainda mais benefícios, por ser um dos procedimentos mais rentáveis do mercado.

O Cefad decidiu tirar a dúvida de tanta gente e responder sinceramente, com base na vivência de ex-alunos e de profissionais com anos de atuação como micropigmentador. Quer saber se vai ficar milionário? Acompanhe esse post.

Salário de quem trabalha com micropigmentação

Salario de quem trabalha com micropigmentação

Para saber quanto ganha um profissional da área, basta saber o quanto essa pessoa está disposta a aprimorar suas habilidades. Grandes institutos de beleza recebem verdadeiras fortunas por mês, enquanto outros não tiram pouco mais que um salário mínimo.

Quem faz 200 procedimentos em um período de 30 dias, por exemplo, consegue faturar até R$10 mil mensalmente. Mas isso vale para quem abre seu próprio negócio ou constrói uma boa fama e reputação.

Ou seja: o cenário é animador para aqueles que se preparam bem. O salário de um iniciante que faz micropigmentação pode chegar a R$3 mil, enquanto que aqueles que se especializam mais e já têm uma clientela fixa conseguem ultrapassar os R$ 6 mil em ganhos.

Como ganhar mais com micropigmentação?

Como ganhar mais com micropigmentação

Como dito antes, o grande segredo dos profissionais bem sucedidos com micropigmentação é o domínio total das técnicas, que são bem delicadas e exigem bastante especialização. E, para isso, o melhor é investir em cursos profissionalizantes da área, como o curso de micropigmentação do Cefad.

Nessas aulas, o aluno aprende a como obter efeitos mais naturais para as áreas pigmentadas. Também saberá como usar os utensílios para que haja uma aplicação mais eficaz, além de conhecer os tipos de pele e como cada um deles reage à tonalidade da micropigmentação.

Compreender como funcionam os pigmentos e cores também é essencial, assim como conhecer bem a fisiologia humana. Os outros pontos que são um diferencial importante incluem procedimentos de biossegurança que devem ser tomados na hora da aplicação.

Além disso, ter professores capacitados, com anos de experiência no mercado, também ajuda a acelerar esse aprendizado. Isso tudo vai ser essencial para que futuramente o micropigmentador tenha lucros superiores.

Micropigmentador tem que estar atualizado

Curso de micropigmentação

Não adianta apenas estudar uma vez e pronto. O mercado vai se renovando, com novas tendências e métodos que vão surgindo. Por isso, é preciso que o micropigmentador se atualize sempre tanto na teoria quanto na prática.

Quem não investe na própria reciclagem acaba ficando obsoleto e perdendo clientes, o que torna esse update tão importante para que o profissional de micropigmentação possa ganhar mais e estar por dentro das novas descobertas na área.

Uma forma de se reciclar é por meio de congressos científicos tanto nacionais quanto internacionais. Ainda existe um evento chamado Jornada de Micropigmentação, que é o ponto de encontro mais antigo de quem atua com isso.

Com tanta demanda e pouca gente capacitada oferecendo esse procedimento estético, aqueles micropigmentadores que estudam e se prepararam conseguem aproveitar e acelerar seus ganhos.

Por fim…

Micropigmentador tem que estar atualizado

A falta de regulamentação trabalhista faz com que o próprio mercado se autorregule. Assim, a competição pode ser grande, de forma que aqueles que não dominam as técnicas não sobrevivem a no máximo dois anos no ramo.

Já quem se prepara tem destaque. Com tanta possibilidade, só resta aos interessados na área entrarem de cabeça nisso com a ajuda do Cefad e do curso de micropigmentação, que apresenta todos os fundamentos da profissão de maneira bem completa.

 

Micropigmentação: quanto ganha um profissional dessa área?
5 (100%) 5 votos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *